O Futuro Chega em Downtown Miami com o “One Thousand Museum” de Zaha Hadid!

Quote


th_e350a0cdc63f62e40138036e5e973975_zahahadidbystevedouble_forweb_0272
A primeira-dama da arquitetura mundial, a Iraquiana Zaha Hadid, ganhadora do prestigioso Premio Pritzker esta pronta para deixar sua marca na silhueta urbana de Miami. Seu primeiro projeto residencial nos Estados Unidos, acaba de ser revelado: One Thousand Museum.

Screen Shot 2013-03-19 at 9.31.31 AM

Imagine uma plácida espaçonave pousada meio a loucura de luzes e neons de Miami — e sem tocar em um grão de areia! Será um manifesto futurista da arquiteta na era digital para uma cidade em renascimento cultural.Image

O prédio de 60 andares e apenas 83 apartamentos contará com heliporto e piscinas cristalinas. Será situado em frente ao que esta se tornando o pátio de diversão e artístico da cidade. Residentes poderão atravessar a rua  para visitar o moderníssimo Perez Art Museum Miami da firma de arquitetura  Herzog & de Meuron (que abre em Dezembro), e andarão três quadras para assistir shows no Adrienne Arsht Center ou a um jogo de basquete do Miami Heat na American Airlines Arena. Algumas quadras a mais, residentes chegarão no Miami Design District para compras de grife  ou visitas as galerias ou ao acervo internacional de  grafites de Wynwood. O prédio será o epicentro da sinergia urbana entre arte, moda, design e arquitetura.

Screen Shot 2013-03-20 at 11.33.09 PM

HadidMiamiGarageA localização do projeto de Hadid — na Biscayne Boulevard em Downtown Miami – e parte central do  sex appeal deste projeto, que apresentara arquitetura ousada e nunca visto na cidade, acostumada a condomínios na praia e conceitos comerciais. O projeto será o segundo da arquiteta em Miami, o primeiro uma garagem  em forma de rotunda comissionada pela prefeitura de Miami Beach, já aprovado para construção proximo ao Collins Park.

Screen Shot 2013-03-20 at 11.34.30 PM

Nos planos, One Thousand Museum apresenta um “exoesqueleto” que servirá de estrutura externa para suas enormes sacadas, vistas e áreas de amenidades, que incluirá um lounge para os residentes, academia de ginástica, piscina, spa e o troféu dos troféus: um heliponto na sua cobertura.


Screen Shot 2013-03-19 at 11.14.22 AM

Apartamentos serão grandes:  os menores em volta de 420 metros quadrados  ocuparão meio-andar, e os maiores, com mais de 830 metros quadrados ocuparão  andares inteiros.  Pés direitos  chegarão a 3,5 metros. Preços começam em $4 milhões e as coberturas  serão vendidas a partir de US12 milhoes.

O projeto devera ser entregue em 2015 e esta agora em período de pré-vendas. Para ver os planos, preços e mais detalhes, não hesite em me contactar diretamente para uma apresentação exclusiva.

Geane Brito
International Sales & Leasing
Chariff Realty Group
CELL: (305) 814-5004
BRAZIL: (55) 11-395-70612
geanemiami@gmail.com
skype: geanebrito
Screen Shot 2013-03-19 at 7.02.01 PM
[GET LOST ON THE TRANSLATION AT YOUR OWN RISK]
The Future Arrives in Downtown Miami with
Zaha Hadid’s “One Thousand Museum”

The first lady of the architectural world, Iraqi-born Zaha Hadid, winner of the prestigious Pritzker Prize, is ready to make her mark on Miami’s urban skyline. Her first residential project in the United States has just been revealed: One Thousand Museum.

The project is a paradox: a beach house that never sees the sand, a peaceful spaceship meditating inside the flickering world of Miami city lights. One Thousand Museum is a futuristic manifesto of an architect living on the digital age and an ode to the cultural renaissance of Miami.

Screen Shot 2013-03-19 at 9.31.31 AMThe building of 60 floors and 83 apartments will feature a heliport and crystal clear pools overlooking Biscayne Bay and beyond. It will be situated opposite to what is becoming Miami’s center for the arts and entertainment. Residents will walk across the street to visit the ultramodern Perez Art Museum of Miami designed by Herzog & de Meuron (which opens in December), walk three blocks to the shows at the Adrienne Arsht Center or enjoy a Miami Heat game at American Airlines Arena. A few blocks over, residents will shop at the high end shops of  the Miami Design District or enjoy the galleries, collections and the democratic graffiti art of the Wynwood District of the Arts. Hadid’s building will be the epicenter of urban synergy between art, fashion, design and architecture.

The location of the project – at 1000 Biscayne Boulevard in Downtown Miami, yes, where today sits the BP gas  station! – is part of the sex appeal of this project, which presentes unprecedented and bold architecture for a condo market accustomed to  beach views and water down archictectural concepts. The project will be the second of project of Hadid’s London-based firm in Miami. The first was a car garage shaped as a rotunda commissioned by the city of Miami Beach, already approved for construction near Collins Park.
Screen Shot 2013-03-20 at 11.37.37 PM

In the released plans – which are not finalized –  One Thousand Museum shows  an “exoskeleton,” an external structure caging the building’s huge balconies, views  areas and  amenity areas, including a lounge for residents with infinite views, gym, pool, spa and the trophy of trophies: a helipad on the rooftop.

Apartments are large: the smallest around 4,500 s/f  will occupy half floor, and the largest, with over 9,000  square feet will take entire floors.  Ceiling heights will reach up to 20 feet in the town house units. Prices start at $ 4 million and penthouses will cost over US12 million.

Screen Shot 2013-03-19 at 7.02.14 PMThe project will be delivered in 2015 and is now in pre-sales and accepting reservations. To view plans, prices and details, please do not hesitate to contact me directly for an unique presentation.

Geane Brito
International Sales & Leasing
Chariff Realty Group
CELL: (305) 814-5004
BRAZIL: (55) 11-395-70612
geanemiami@gmail.com
skype: geanebrito
Advertisement

Paramount Bay: O Luxo Descontraído de Miami

Quote

This slideshow requires JavaScript.

Procurando imóvel em Miami acima de $500 mil dólares  e abaixo dos cifrões incontáveis de Sunny Isles e de SOFI, a ponta sul de Miami Beach?  Uma das melhores opções é o Paramount Bay, que com as vistas panorâmicas da Biscayne Bay e amenidades de luxo, encanta a todos.

O prédio de 49 andares tem linhas arquitetônicas geométricas e apartamentos que começam em 112 metros quadrados. Coberturas chegam a 412 metros quadrados e são equipadas com cozinha de aço inox e cafeteiras Miele, além da opção da instalação de jacuzzis nos terraços.

A  localização do Paramount não poderia ser mais bacana. Fica no meio de tudo que e bom em Miami: a minutos do ti-ti-ti de Miami Beach, do centro financeiro da Brickell Avenue, das compras de grife do Design District e da cena de arte arrojada de Wynwood. Porém, os residentes do Paramount, muitas vezes não querem nem sair do prédio: tem um conforto e relaxado requinte difícil de ser encontrado em outros lugares. Seus elevadores abrem na porta do apartamento, o prédio oferece café da manha em saguão wireless, academia de ginástica da melhor qualidade, spa  e piscinas que aproveitam o navegar do sol no céu de Miami da manhã a tarde.

Todos os 346 apartamentos possuem vistas  e sacadas de frente para a baia. O prédio é um exercício em requinte descontraído com interiores assinados pelo atelier de design do rock star Lenny Kravitz.  O luxo e atenção a detalhes é presente em tudo: desde da textura das paredes do elevador, a varias áreas comunitárias que contam com um minimalista salão de festa, moderno ‘playroom’ para crianças e descontraído ambiente em suas piscinas. Para adoçar ainda mais o pacote, o prédio oferece serviço de praia e piscina em Miami Beach na área reservada ao Eden Rock, o legendário hotel art-deco na orla.


Get Lost in Translation at Your Own Risk: Paramount Bay: Easy going Luxury in Miami

Looking for a condo in Miami over $ 500,000 and below the many more zeros on the prices of apartments in Sunny Isles or SOFI, the southern tip of Miami Beach?  One of the best options is the Paramount Bay, a building with panoramic views of Biscayne Bay and luxury amenities that charms everyone, from rock stars to international buyers.

The building has 49 floors and geometric architectural lines that are lovely to photograph. Apartments start at 1,214 square feet. Penthouses are as large as 4,437 square feet and are equipped with stainless steel kitchens and Miele coffee makers, plus the option of installing Jacuzzis on their terraces.

The location of The Paramount Bay could not be cooler. It is in the middle of everything important in Miami: minutes from the bright neons of Miami Beach, the business-as-usual faces of the Brickell Avenue financial center, the chic fashion brands of the Design District and the edgy art scene of Wynwood. However, the residents of Paramount, often do not even want to leave the building: it has a comfort and relaxed refinement hard to find elsewhere.

Living is indeed easy at the Paramount. Elevators open to each apartment door, fresh mediterranean breakfast waits for residents in the lobby which is equipped with wireless internet connection, a  super clean gym, spa and two swimming pools to catch the Miami sun from the  morning to the afternoon!

And not a bad view is offered at The Paramount Bay: all 346 apartments have balconies overlooking the bay. The building is an exercise in relaxed elegance with interiors designed by the rock star Lenny Kravitz’s design firm. The luxury and attention to detail is present in everything, from the texture of the walls of the elevator to various community areas which also include a modern reception room, a colorful ‘playroom’ for toddlers, a teen room & valet service. To further sweeten the package, the building offers beach and pool service in Miami Beach in the area reserved for the Eden Rock, the legendary art-deco hotel on the waterfront.

Para maiores informações, plantas e apoio imobiliário completo ligue para Geane Brito 305-814-5004 ou no Brasil, 5511-395-70612  geane@chariff.com. Seu apoio de corretoria local em Miami! 

 

Buena Vista: o Quarteirão Francês de Miami

Quote

This slideshow requires JavaScript.

Miami é composta de pequenas aglomerações: algumas culturais, outras gastronômicas ou culturais. O conjunto comercial de Buena Vista é uma destas. Fica espremidinho entre o Design District (que tem presença marcada pela Hermes, Cartier entre tantos outros nomes globais) e o modesto bairro de Little Haiti, com seu centro cultural e horta comunitária. Buena Vista é o meio de campo onde a  galera local se reune.

Até pouco tempo, era uma área  residencial com casas históricas, parte do patrimônio do legendário Wiliam Gleason, porém com  a força, atrocidade e perseverança que apenas pequenos empreendedores possuem, um grupo de expatriados Franceses e Haitianos estão trazendo uma renascença comercial invejável:  é o Quarteirão Francês de Miami. Uma cena agitada onde o código de entrada é o bonjour.

A  Buena Vista Deli — uma rústica lanchonete retro —  é ponto focal onde se encontram os roqueiros, designers, corretores e artistas. Não da para ir almoçar ou tomar café sem esbarrar em meia dúzia de personalidades locais. Comandada pelo ágil e pequenino Corentin Finot,  a casa serve sanduíches com pão fresquinho e perfeitas tortinhas francesas. E uma das destinações imperdíveis da cidade, com o sabor local de um segredo bem guardado.

Além de restaurantes diversos, a área atrai também lojas pequenas e bares com música ao vivo. Isto tudo a 4 quadras da Mecca do chic — o Design District.  A  transação imobiliaria mais interessante foi a venda do Buena Vista Flats por $1650,000.00 para investidores franceses. A pousada urbana com 10 kitnets, jardim e estacionamento é uma daquelas oportunidades  de investimento em Miami únicas com uma localização no centro do vortex do sucesso da area.

[Get Lost in Translation at Your Own Risk]

Buena Vista: Miami’s French Quarter

Miami is composed of small clusters, some cultural, others gastronomical or cultural. The tiny business district located in the Buena Vista neighborhood on NE 2nd Avenue is an example of how diversified these clusters can be. It is a stretch of 4 blocks squeezed between the Design District – future home of global luxury brands such Hermes, Cartier and dozens of others — and the modest neighborhood of Little Haiti – with its cultural center and community garden.

Buena Vista is a residential area with beautiful 1920’s historic homes and dedicated homeowners. However, with the force, atrocity and perseverance that only small entrepreneurs can have, a group of French and Haitian expatriates are bringing a commercial renaissance to the area –guerilla style. It has become Miami’s French Quarter and all real estate eyes are on its future.

The Buena Vista Deli is the area’s social headquarter. It’s the place where where rock’ roll types, kids, designers, chefs, neighborhood activists, real estate moguls and artists meet. It is hard to drop by for lunch or coffee without bumping into half dozen local personalities. Led by the swift and tiny Corentin Finot, the house serves sandwiches with the freshest breads, fresh squeezed juices and petit four to die for. 

In addition to several restaurants, the area also attracted small shops and bars with live music. While we all bonjour in Buena Vista, four blocks down, the Design District continues to grow, attracting more and more brands and pushing its frontiers in all directions. The most interesting real estate  deal in the area was the sale of the  Buena Vista Flats, a Mid-Century Modern boutique hospitality property with 10 fully furnished apartments, garden and parking. It is is under contract for $ 1,650,000.00 — an unique opportunity to invest in Miami and get in the prime position to jump into the successful commercial vortex of the area. The prospect buyers are French.


Murray Dixon Mora ao Lado

Quote

This slideshow requires JavaScript.

Lawrence Murray Dixon (1901-1949) foi o mais prolífero arquiteto dos anos 30 e 40 em Miami. Trabalhava em tudo — de hotéis a residências a pontos comerciais. Em sua prancheta,  Art Deco se transformou em Tropical Deco– projetando detalhes absorvidos do sol & fauna de uma cidade, onde ate hoje, garças e pavões  selvagens ciscam pelos quintais.

Espremida entre um campo de golfe e a famosa Pine Tree Drive, a bairro de Orchard em Miami Beach e localizado a 3 ou 4 quadras da praia. E o cantinho residencial dos bacanas: surfistas de elite aposentados,  mestres-cucas, professores de Yoga famosos, artistas e boêmios que andam com seus cachorros ou passeiam com os seus bebês no conforto de suas Havaianas.

E uma vizinhança de casas sem pretensão: 3 ou 4 dormitórios, algumas antigas, outras novas. O maximo arrebatado em venda na área foi $900 mil dólares — antes da crise de 2009. Isto e, ate o desfecho de uma mais belas surpresas imobiliárias de Orchard: a descoberta que Murray Dixon também andou por estas bandas.

Amarelada e caindo aos pedaços, a casa foi vendida por $455 mil dólares em junho de 2010. Na descrição, não havia nenhuma referencia ao arquiteto.  Quem comprou sabia o que estava comprando, pois imediatamente entrou com papelada para tombar o imóvel e requisitou permissão especial para uma renovação histórica: a casa foi reconhecida como uma das residências originais desenhado por Dixon.

Quem entra hoje no imóvel tem um choque: os painéis de madeira foram removidos para revelar belos detalhes do relevo original, o mármore tipo Terrazo no chão, foi restaurado ao seu estado original com o  glamour geométrico da era.

A restauração durou pouco mais de uma ano. Em um cheque-mate imobiliário, os arquitetos da renovação conseguiram obter junto aos órgãos de preservação autorização para fazer uma piscina no quintal. A venda esta agora pendente em  1.4 milhões. Murray Dixon ficaria orgulhoso desta casa hoje, mas nao saberia como operar seus modernos electro-domesticos digitais!

[Get Lost on theTranslation at Your Own Risk]

The Murray Dixon Next Door

Lawrence Murray Dixon (1901-1949) was the most prolific architect of 30’s  and 40’s in Miami. He worked on everything – from hotels to homes to commercial sites. In  his drawing board, Art Deco became Tropical Deco – its lines absorbed details of the sun & fauna of a city, where until today, herons and wild peacocks roam the yards.

Squeezed between a golf course and the famous Pine Tree Drive, the Orchard neighborhood in Miami Beach is located 3 or 4 blocks from the beach. It is Miami Beach’s cool neighborhood, where retired elite surfers, chefs, famous yoga teachers, artists and bohemians walk their dogs and push their strollers wearing flip-flops.

Orchard’s homes have no pretension: 3 or 4 bedrooms single houses, some old, some new. The maximum sale in the area never surpassed US $ 900K – and that was before the 2009 real estate crisis. However, the neighborhood is now on fire! And greatly because of  the outcome  of one of the most  beautiful real estate surprises in area: the discovery of the  Murray Dixon next door.

Yellow and crumbling, the house on 31st Street and Royal Palm was sold for US$ 455K in June 2010. In the description, there was no reference to the famous architect. Whoever bought the property knew what he was buying because the owners immediately filed paperwork to turn the property in a historical landmark and requested a special permit for a historic renovation. The house was recognized as one of the original homes designed by Dixon.

Anyone who enters the property is in shock: the wood panels were removed to reveal beautiful details of the original relief, Terrazo floors  were restored to its original state showcasing the geometry &  glamor of the era.

The restoration lasted a little over a year. The renovation architects were able to obtain a permit to install a pool in the backyard. The sale is now pending for 1.4 million. Murray Dixon would be proud of this corner house now, but he would not know how to operate its state of art stainless steel appliances!

Pinetree Drive: Berço do Luxo em Miami

Quote

This slideshow requires JavaScript.

Pinetree Drive em Miami Beach é uma longa alameda a sombra de pinheiros centenários, que se entende por 30 quadras desta cidade ensolarada.  Possui  casarões históricos e um legado de bravura contra tempestades, mudanças culturais e gostos arquitecturais. Alguns do imóveis esperam, razoavelmente bem mantidos, por donos novos. Casas historicas no mercado na área hoje chegam a U$18 milhões. Visitei o casarão mais barato: US$679 mil. Esnobava velhos luxos:  azulejos cubanos, arcos, estuque (argamassa feita com pó de mármore, cal fina, gesso e areia) e detalhado rodapés.

Apesar de não oferecer os imóveis mais caros da cidade hoje, a “Pinetree” tem pedigree social. Afinal, em suas mansões os magnatas do começo do século, John Collins, Carl Fisher e os Irmãos Lummus construíram a imagem da cidade como destinação de veraneio e fronteira imobiliária.

As mansões oferecem detalhes escondidos, jardins internos, despensas, antigas palmeiras e fruta no cacho. Algumas são dos anos 20 — quando elefantes ainda eram usados em Miami Beach para arrancar as raízes fortes do mangue  e carregar tijolos. Outras foram restauradas com perfeição e possuem ate 20 quartos, varias piscinas e garagem de barco.

Veja o video…

Pinetree Drive Aerial by Miami Info

Get Lost in the Translation at your risk

“Pinetree Drive:  Crib of the Luxury in Miami”

Pinetree Drive in Miami Beach is a long street lined with giant centenary pines. It streches itself for 30 blocks from 23rd Street all the way to 60th Street. It has historic mansions and a legacy of bravery against storms, cultural changes and architectural tastes. Some of the historical properties are quite well maintained. The highest active listing in the market now is a $18 million house. While showing houses this weekend, I visited the cheapest listing in the area: $ 679,000. The house showcased luxuries of an old world: Cuban tiles, arches, stucco (plaster made with marble dust, fine lime, gypsum and sand) and detailed work on the walls.

 Although not the most expensive area in the city today, the houses on Pinetree have social pedigree. After all, in their mansions the magnates of the beginning of the century, John Collins, Carl Fisher and the Lummus Brothers built the city’s image as a destination resort and the ultimate real estate frontier for the rich and the poor.

The mansions offer hidden details such as internal gardens, double pantries, old palm trees and fruit trees. Some of the houses are from the 1920s – when elephants were still used in Miami Beach to clear the roots of the mangrove and carry the bricks that built Miami Beach. Others houses have been restored to perfection and have up to 20 rooms, several swimming pools and private marina.

St. Regis Bal Harbour

Quote

This slideshow requires JavaScript.

O hotel e as residências do St.Regis Bal Harbour trazem um glamour de Bossa Nova ao mercado imobiliário de caras e bocas de Miami. As torres são discretas, sofisticadas, amplas e sem necessidade de provar nada a ninguém.  O mais novo empreendimento de luxo da rede hoteleira Starwood Hotels and Resorts Worldwide em Miami é a epitomia do legado de Lady Astor, que fundou a marca St.Regis, símbolo da nata da sociedade em Nova York, a mais de um século.

O empreendimento esta send avaliado em 1 bilhão de dólares. Contem 243 suites e duas torres residenciais com 255 apartamentos que variam em preço de $1.9 a $10 milhões de dólares. O complexo situa-se em frente ao Bal Harbour Shops, o shopping  center mais caro do mundo. Porém o luxo mesmo é o fato de ser banhado pelo belo mar turquesa de Miami, e o sol, que marca presença nesta cidade.

Quem compra no St. Regis, compra o estilo de vida da marca. Residentes tem acesso as amenidades e atendimento 5 estrelas do hotel, que inclui a famosa equipe de mordomos, 9 acres de paisagismo, Spa da Remède  e restaurante assinado por  Chef Jean-Georges Vongerichten, os mais celebrado mestre-cuca dos Estados Unidos.

O décor é simbolo-mor da finesse do duo Yabu Pushelberg, decoradores que discretamente estão imprimindo sua marca em Miami com interiores que brindam tonalidades  simples e austeridade moderna. Os interiores do St. Regis esbaldam espelhos envelhecidos, raros mármores, tetos em formas de rosas e arte contemporânea de parada obrigatória.

pièce de résistance do saguão de entrada é um veado de vidro em tamanho natural do artista japonês Kohei Nawa. Em suas centenas de bolhas de vidro, que formam uma réplica computadorizada do animal  — metaforicamente perdido nos trópicos —  a luz se perde, refletindo mar, gente, luvas brancas e o estilo encapsulado do St. Regis: Lady Astor se sentiria em casa em Miami no século XXI.

St. Regis Bal Harbour  [get lost in the translation at your own risk]

The St. Regis Bal Harbour Hotel and its residences are as refreshing as a bossa nova tune. The towers are discreet, sophisticated and spacious. The truth is, the St. Regis brand does not need to prove anything to anyone. It opened this year and represents well the solid legacy of Lady Astor, who founded a brand that has been the symbol of high society in New York for more than one century.

Starwood Hotels and Resorts Worldwide own the development–claimed to have cost close to $ 1 billion. It contains 243 suites and two residential towers with 245 apartments ranging in price from $ 1.9 to $ 10 million. It is located across from the Bal Harbour Shops, the most expensive mall in the world. However, the real luxury is the fact that property is kissed by Miami’s turquoise waters and everlasting sun.

Buying at the St. Regis is buying the distinguished lifestyle of the centenary brand. Residents have access to the 5-star hotel amenities and services, including the St. Regis highly trained team of butlers, 9 acres of landscaping, the Remède Spa (with its 12 treatment rooms) and a restaurant headed by acclaimed Chef Jean-Georges Vongerichten.

The pool cabanas are a pursuit in leisure and sophistication and they reflect with comfort the concept developed throughout the space by the award-winning  interiors firm, Yabu Pushelberg.

The  luxury design duo, George Yabu and Gleen Pushelberg, have been quietly leaving their mark in Miami with interiors marked by muted colors, austere elegance and always a strong artistic point of view. The interiors of the St. Regis are no different: they are a collection of aged mirrors, rare marbles and comfortable and distinct sitting areas where guests may enjoy perfect cocktails and look at smart art.

The pièce de résistance  of the lobby is a glass deer sculpture by Japanese artist Kohei Nawa. The hundreds of glass bubbles form a computerized replica of the animal– metaphorically lost in the tropics. They absorb the light in multiples, reflecting  sea, people, white gloves and the encapsulated St. Regis’ style. Lady Astor would feel at home in this version of  21st century Miami.

Interessado no St. Regis Bal Harbour e todas as sua oportunidades imobiliárias em Miami? Contate:Geane Brito 305-814-5004 ou via email: geane@chariff.com… consultoria imobiliária completa e com bom gosto!

Miami Design District

Quote

This slideshow requires JavaScript.

Exclusivo. Caro. Chic. Moderno. Super ‘Cool’.  Ferva com a nata da moda e da arte, esqueca a praia, cruze a ponte e conheca o Miami Design District.

A área, formada de prédios históricos e pequenos galpões comerciais era um sonho audacioso do empreendedor Craig Robins – que trazia em sua bagagem a experiência do projeto de revitalização urbana de áreas em Miami Beach desde 1987.

No final dos anos 90, quando começou a comprar as propriedades históricas, o bairro –situado a 10 minutos da Miami Beach, atravessando a ponte que une a ilha ao continente — era um decadente centro comercial.  Antes, muito antes, nos anos 60, quando Miami vivia sua primavera dourada, era uma vibrante destinação para decoradores. Vieram o anos 80, e a cidade esqueceu deste bairro, contido em 18 quarteirões.

Depois da hibernação o bairro acordou em batuque comercial graças a um projeto de marketing imobiliário de gênio que combina arte, moda, gastronomia e design — e muito capital.  Hoje, com sonho materializado, Craig Robins e sua empresa DACRA, dominam um dos mais ativos conjuntos comerciais do  mundo e seus clientes vão de Cartier e Hermes a celebrados mestres de culinária internacional tais como Michael Schwartz e Michele Bernestein a galerias e artistas contemporâneos tais como a coletiva Friends With You.

Nos últimos  quatro meses,  os negócios explodiram e o Design District se tornou a Mecca do luxo. As marcas continuam chegando, se desfazendo de seus negócios em shopping centers mais estabelecidos, tais como Bal Harbour, para participar da proposta arrojada de Craig Robins.

A Hermes, a icônica marca Parisiense, sinônimo de luxo na moda, acaba de fechar contrato de locação no que será a sua maior loja na Florida – mais de 9 mil metros quadrados. Segundo Robert Chávez,  CEO da Hermes USA em entrevista para o Financial Times:  “Os planos do Craig Robbins para área são dinâmicos. O que ele esta criando é incrível e nos queremos se participar.”

E a Hermes esta em boa companhia: Louis Vuitton, Dior, Cartier, Margiela, Yogi Yamamoto, Marni seguiram caminho que foi aberto por Christian Loboutin, a marca francesa dos sapatos caríssimos com a solas vermelhas tão cobiçados pelas mulheres.

Porém, moda não é a única categoria que esta área  comercial esta atraindo, as grandes lojas de decoração e móveis também já marcaram presença: Kartell, Vitra Fendi Casa, Holly Hunt, Luminaire,  Jonathan Adler. Entre os grandes nomes, encontra-se também a Ornare, do empresário brasileiro Claudio Faria. A badaladíssima loja e destinação dos grandes arquitetos e decoradores que insaciavelmente buscam seus objetos e moveis para finalizar os projetos residenciais nos condomínios de luxo em Miami.

Os preços de locação por metro quadrado comercial na região podem chegar a mais de $200 por metro quadrado. “A qualidade da sinergia comercial que oferecemos agora na área é inigualável. é a oportunidade para empresas dividirem espaços com as maiores marcas de luxo mundiais e promoverem suas marcas no fórum internacional de design, moda, gastronomia e arte,” conta Lyle Chariff o ‘power-broker’ do Design District.

MyBrickell: Cores e Nomes

Quote

This slideshow requires JavaScript.

2012 marca a guinada no mercado imobiliário de Miami— é o primeiro ano que traz empreendimentos e construção nova desde 2009. Dos projetos sendo vendidos na planta, o meu favorito é o condominio MyBrickell da Related Group, do empresário Jorge Perez.

O MyBrickell é emblemático do tipo de casamento entre design, arquitetura e arte que o comprador encontra na Miami contemporânea.

Os 192 apartamentos – apreçados a partir de $180 mil dólares para  unidades de 60 metros quadrados – estão vendendo rapidamente na planta.

E a razão é simples: um bom produto a preço moderado. Projeto similar em São Paulo, segundo dados da Folha de São Paulo, estão vendendo pelo dobro.

Mas Miami não é Sampa: oferece segurança, excelente compras, gastronomia invejável e uma cena cultural que mantém o mundo da arte sempre com um biquíni na bolsa.

O projeto se destaca no porte e proposta: a torre de 28 andares – bem pequena para a Brickell, coração financeiro de Miami – esta sendo projetada com imaginação cativante e cores fortes, uma afronta ao minimalismo chic dos outros prédios da area.

Porém a  ‘hashtag’  vai mesmo para o Karim Rashid, o prolifero designer que possui mais de 3 mil projetos em produção em 35 paises. Para este condominio Rashid impõe sua estética marcada por formas amorfas e cores vibrantes, sublinhando a cor laranja em janelas, vidros e piso.

Para completar seu sonho de modernismo tropical, Rashid enlistou a estrela do paisagismo Americano – fiel seguidor de Burle Marx—Raymond Jungles que infiltrará o projeto com vegetação local e inovadora e um je ne sais quoi de Brasil.

A construção será da Arquitectonica, o iconico grupo  responsável por muitos do projetos símbolos da cidade. Entrega de chaves esta marcado para o começo de 2013.

Sucesso é garantido, segundo a Related Group, que está vendendo o projeto com ajuda do mercado imobiliario local fumejando com compradores internacionais, todas as unidades to tipo kitchenette ja foram vendidas.

Clique para acessar  folheto digital

Interessado na Brickell Avenue e todas as sua oportunidades imobiliárias? Contate: Geane Brito 305-814-5004 ou via email: geane@chariff.com… consultoria imobiliária completa e com bom gosto!

Imóveis em Miami Beach por menos de $100 mil?

Quote

This slideshow requires JavaScript.

Todo dia escuto a mesma questão: é verdade que Miami tem imóveis tão baratos? Sim, é verdade — mas não espere encontra-los no St. Regis ou no Paramount Bay! Investiguei as opções na West Avenue, a avenida a beira da Biscayne Bay e que fica a duas quadras da famosa Lincoln Road. Vi unidades abaixo de $100 mil totalmente renovadas…com moderno mosaico nas paredes e chão coberto em azulejos de vidro! Um apartamento, com uma etiqueta de $97 mil, possuía janelas escandalosas com 180 graus de baia e por-do-sol. São apartamentos pequeninos, de um quarto apenas, em prédios antigos que estão sendo arrebatados por investidores internacionais que passam  pela cidade anualmente para desfrutar a areia e o mar cristalino de Miami, suas boas compras e gastronomia — antes de embarcar para outras cidades. Fora da temporada são alugados para estudantes ou para garotada jovem que trabalha na vizinhança e querem morar perto da badalação. Geram em torno de $1200 mensalmente e taxas de condomínio são abaixo de $500.

Every day I hear the same question: is it true that one can buy apartments in Miami so cheap? Yes, it is true — but they are not located at the St. Regis or at the Paramount Bay. Today I visited a few options on West Avenue, few blocks from Lincoln Road and on the edge of  Biscayne Bay. I saw units below $100,000 totally renovated. Some featured fresh mosaic walls and glass tile floors. One in particular, at $97,000, had generous windows with 180 degrees of views of the bay and an amazing sunset marked by the silhouettes of the downtown skyscrapers. They are small apartments, one bedroom the most, but these are the units being swallowed up fast by the international investors who like to come to Miami once a year to shop, eat and enjoy the city’s crystalline ocean. Off season, they are rented to students or young professionals who like to live in the middle of the party scene! These units are generating about $1200 per month in rent and condo fees are lower than $500 monthly.

O livrão do St. Regis Bal Harbour

Quote

This slideshow requires JavaScript.

Uma das minhas coisas favoritas do meu trabalho como corretora de imóveis em Miami é entrar no escritório super minimalista e industrial da minha agência, a Chariff Realy Group, localizada no Miami Design District, e ver alinhados na mesa central de trabalho os  mais incríveis catálogos, livros e brochuras publicados pelo mercado desvairado de propriedades de luxo em Miami. Mantemos uma galeria onde só coisa boa segura lugar! Meu artigo favorito  é o catálogo das famosas coberturas do Saint Regis Bal Harbour. É um livrão com poucas fotos que ocupam a página inteira. Literalmente, a mão viaja pela orla marítima linda desta cidade, e chega lá em cima, em Bal Habour, para encontrar o prédio e suas almejados oito coberturas.  É  mar, onda, palmeira, bicicleta, parasol  em uma das maiores paginas de livro que eu já toquei as mãos. Aprecio seu gigante silêncio, o fato que o livro não vende  o prédio ou as residências. Vende a experiencia objetiva de folhear um livro sobre Miami, sua areia e mar –a essência da razão pela qual moramos aqui.

One of my favorite things in my job as a real estate agent is to arrive at the minimalist and industrial office of Chariff Realty Group in the super cool Miami Design District, and see, perfectly lined on the work table the most outrageous catalogues, books and brochures published by the luxury property marketeers. We curate a gallery and only the best can keep a spot. My favorite item is the Bespoke Collection at the Saint Regis Bal Harbour catalogue. This is big book with very few photos. Literally, the hand travels up the coast of Miami Beach and arrives, up there, in Bal Harbour, to touch the desirable eight bespoken penthouses. It is ocean, wave, palm tree, bicycle, parasol in one of the biggest book pages my hands have ever touched. I appreciate its gigantic silence e and the fact that the book does not sell the building or its residences. It sells the objective magnified experience of flipping a book about Miami, its sand and ocean — the essence of the reason why we live here.