Edgewater – Miami: Nirvana Imobiliário na Terra do Sol

Citação

Screen Shot 2013-11-10 at 5.00.41 PMMiami, dominada pelos brasileiros de ponta a ponta, já não tem muitos segredos. A praia de Miami Beach você já conhece. Os carrões de Sunny Isles você já conhece. As compras de Aventura você já conhece. As casas maravilhosas de Star Island você já conhece. Agora é a vez de conhecer Edgewater, o bairro em frente da Baia Biscayne localizado entre Downtown e o famoso Design District. Considerada no momento, como a nova “Brickell,” esta area em Miami esta se tornando o bairro favorito de muitos procurando por mais espaco, menos congestionamento e facil acesso a restaurantes, atividades culturais e lazer em Miami.

Próximo a Downtown Miami, Design District e a 5 minutos de Miami Beach, o bairro de Edgewater em Miami tem se mostrado um porto-seguro de investimentos. Em revenda, o comprador acha,  com a ajuda de um bom corretor, excelente imóveis em prédios de luxo construídos durante o ultimo boom- se destacando o Paramount Bay, Opera Tower, Platinum, City24 e Quantum on the Bay. VER imóveis em REVENDA na area!

NOVOS HORIZONTES Em período de pré-lançamento agora despontam um punhado de condomínios imperdíveis na busca pelo perfeito apartamento em Miami – seja como investimento, com retornos em locação super altos, ou como residência de férias em lugar seguro e relaxante. Todos oferecerão luxuosos interiores, áreas de lazer incomparáveis e vistas infinitas da Baia Biscayne em direcão ao Oceano Atlântico e Miami Beach ou uma silhueta urbana de Downtown Miami.

PARAISO BAY

Screen Shot 2013-11-10 at 10.29.57 PM
Detalhes: Desenvolvido pelo Related Group de Jorge Perez. 55 andares. Quatro torres, tipo conodminio fechado! Diferencial: Parque & áreas de lazer tipo resort. Ultra luxo. Preço Medio:  $680 mil. Entrega: 2017.  LEIA MAIS!

BISCAYNE BEACH CLUB
Screen Shot 2013-11-10 at 6.01.49 PM

Detalhes: 51 andares. 399 apartamentos. Extensivo uso de vidro na arquitetura. Diferencial Estilo “clube de praia” com esportes aquáticos e clima de resort. Uso direto da Baia Biscayne. Quadras de tennis, academia, praia. Preco Médio: $725 mil. Coberturas: Pe-direito duplo com piscinas privativas. Entrega: 2017.   LEIA MAIS! 
ELYSEE MIAMI

unspecified-1

Detalhes:

APENAS 100 UNIDADES!

  • ARQUITETURA Bernardo Fort-Brescia, da firma Arquitectonica
  • Design : Jean-Louis Deniot
  • Precos a partir de $1,6000,000 por apartamentos de 3 e 4 dormitorios
  • Entrega: 2018

LEIA MAIS!

ICON BAY

Detalhes: 300 unidades. Diferencial: Design de Phillip Starck. Preco Medio: Revenda Apenas. Entrega: 2014. VEJA AS UNIDADES EM REVENDAS! 

Screen Shot 2012-08-05 at 2.01.10 PM

screen-shot-2016-08-07-at-2-47-47-pm

Consultoria Imobiliária VIP

GEANE BRITO  
International Sales & Leasing –
Chariff Realty Group
Miami: (305) 814-5004
WhatsApp: 1-917-653-6429
 Twitter: @geanemiami

 

Anúncios

400 Sunny Isles: Resort com Arquitetura de Chad Oppenheim

Citação

Este slideshow necessita de JavaScript.

Chad Oppenheim é um dos arquitetos mais prolíferos e importantes da Miami contemporânea, conhecido pelo astuto uso de materiais, acabamentos inesperados e linhas modernas. O jovem mestre mantém agenda lotada com palestras no circuito acadêmico, projetos internacionais que o levam de Dubai a Suíça, e agora, com o reaquecimento da economia local, está de volta a imprimir a sua marca na cidade.

Seu mais novo projeto o leva a Sunny Isles, que tem atraído muito o comprador internacional com suas torres de luxo e praias calmas.  Com o projeto 400 Sunny Isles,  a idéia de resort é re-interpretada  se adaptando ao caráter urbano e aquático da cidade. O complexo é um charme de vidro, com piscinas diversas, amenidades de luxo, spa, quadras de tenis e o uso extraordinário da Baia Biscayne como parte intrisica do projeto.

400 Sunny Isles é localizado a alguns minutos do rústico  Oleta Park, um refugio verde para os habitantes de Miami, e a curta distancia do glamour do Shopping Bal Harbour. Os  230 apartamentos que custarão entre 743 mil  a  3.6 milhões de dólares, terão acesso a um dock com capacidade para barcos de até 100 pés e um clube aquático para residentes equipado com  caiaques, jet skis, windsurfes, esquis aquático, equipamento de mergulho, pesca e muito mais.  400 Sunny Isles e perfeito para esta cidade circundada de mar e banhada bela Baia Biscayne.

Se voce quiser ver as plantas e lista de preços,  preencha o seu cadastro! Estaremos brevemente em contato! Geane Brito geanemiami@gmail.com, Brasil: (11) 395-70612.

Get Lost in Translation at Your Own Risk:

400 Sunny Isles: Resort with Chad Oppenheim Archictecture

Chad Oppenheim is one of the most prolific and important architects of contemporary Miami. He is known for astute use of materials, unexpected finishes and modern lines. The young master keeps a busy schedule with lectures on the academic circuit, international projects that take him from Dubai to Switzerland, and now, with the come back of the  local economy, he is ready to once again make his mark on the city.

His newest project takes him to Sunny Isles, an area that has attracted the  international buyer with its luxury towers and calm beaches. With 400 Sunny Isles, the idea of ​​resort is re-interpreted to adapt to Miami’s aquatic and urban character. The complex is a charm with its glass terraces, several pools, luxury amenities, spa, tennis courts and the extraordinary use of Biscayne Bay as the main appeal.

400 Sunny Isles is located just minutes from the rustic Oleta Park, a green refuge for Miami residents, and a short distance from the fashion and glamour of the Bal Harbour Shops. There are 230 apartments. They will cost between US $743,000 to US$ 3.6 million. Its freshest feature is its own marina, with capacity for vessels up to 100 feet and an activity center for residents equipped with kayaks, jet skis, windsurfs, water skis, diving equipment, fishing and more. 400 Sunny Isles is perfect for this city surrounded by sea and kissed by our beautiful Biscayne Bay.

If you want to see the plants and price list, complete the contact form! We will be in touch soon! Geane Brito geanemiami@gmail.com 305-814-5004.

The Death of Lincoln Rd (as we know it)

Citação

Este slideshow necessita de JavaScript.

If you have been to Miami Beach, you certainly strolled down Lincoln Road, shopped in its stores or ate in one of its restaurants. The pedestrian mall was originally envisioned by the mid-western tycoon Carl Fisher as the “grand commercial boulevard” in this sweltering resort built on the top of mangrove and marsh lands. He promoted the street as the “Fifth Avenue of the of South” and by the 1931 the Road started to live up to its moniker as Saks Fifth Avenue opened its doors in the building that  will house Forever 21 later this year.

Fast forward through Lincoln Road’s many economic cycles — including its heyday in the 1950’s, its attempt of rebirth with a renovation by architect Morris Lapidus in the 1960’s, the road’s demise during the 1970’s and its rebirth in the 1980’s thanks to a radical takeover by local merchants — and you get to the road that we know today. But what we know is fast giving way to the future as deco buildings become glass and concrete structures.

Adios Cortaditos, hello  Nespressos! Completing the face-lift of the road, local business are closing at a fast pace as landlords — pushed by powered developers — empty their historical properties (and give bulk notices to their  local tenants) in preparation for  big sales and lease contracts that are bringing in huge retailers, from H&M to Forever 21 to Apple Computers and Microsoft.

Any Miami local resident fast remembers their favorite defunct or relocated store or restaurant in the area: Diamonds & Chicken Soup, Some Like it Hot, Pacific Time, En Advance, Post Jeans. Ask any kid 10 and  under and he/she will remember trips to Genius Jones on Michigan Avenue. The super cool kid’s design store has already opened in Wynwood. Other local shops and restaurants are opening doors in the Sunset Harbour neighborhood.   It’s the end of Lincoln Road as we know it, and we might just feel fine much like in the R.E.M. song.

[Leia em Portugues (im- perfeito)]

 A Morte da Lincoln Road (como a conhecemos)]

Quem visita Miami Beach, certamente passeia pela Lincoln Road, faz compras em suas lojas ou come em um dos seus restaurantes. O calçadão foi originalmente concebido pelo magnata Carl Fisher como a “grande avenida comercial” neste resort sufocante que foi construido em cima do mangue. Ele promoveu a rua como a “Quinta Avenida do Sul,” a outra do Norte, localizada em Nova York. Em 1931 a área começou justificar seu marketing quando a Saks Fifth Avenue abriu as suas portas no prédio, que ainda este ano, vai abrigar a gigante Forever 21.

A Lincoln Road teve muitos ciclos econômicos– incluindo o seu apogeu na década de 1950, a sua tentativa de renascimento com uma renovação pelo arquiteto Morris Lapidus na década de 1960, a decadencia durante a década de 1970 e seu renascimento na década de 1980, graças a uma tomada radical por comerciantes locais. Mas a personalidade da Lincoln de hoje está rapidamente desaparecendo.

Adios Cortaditos, Olá Nespressos! As empresas locais estão  fechando em um ritmo acelerado, com os proprietarios esvaziando seus imoveis históricos em preparação para grandes vendas e contratos de locação que estão trazendo varejistas de grande porte: H&M, Forever 21, Apple Computers, Microsoft e claro, marcas multinacionais a procura de vitrine internacional.

Para os moradores locais — ou visitantes mais assíduos — so restam lembranças das lojas ou restaurantes favoritos de outrora: Diamonds & Chicken Soup, Some Like it Hot, Pacific Time, En Advance, Post Jeans. Pergunte a qualquer criança com menos de 10 anos e ele ou ela vai lembrar da Genius Jones — que acaba de re-abrir em Wynwood, a  badalada área de Miami conhecida por seus murais de rua e galerias de arte. Outras lojas e restaurantes da Lincoln Road estam mudando para Sunset Harbour, localizada a algumas quadras. É o fim da Lincoln Road como a conhecemos,  e como diz a musica da banda R. E. M. “I feel fine.”

 

Pinetree Drive: Berço do Luxo em Miami

Citação

Este slideshow necessita de JavaScript.

Pinetree Drive em Miami Beach é uma longa alameda a sombra de pinheiros centenários, que se entende por 30 quadras desta cidade ensolarada.  Possui  casarões históricos e um legado de bravura contra tempestades, mudanças culturais e gostos arquitecturais. Alguns do imóveis esperam, razoavelmente bem mantidos, por donos novos. Casas historicas no mercado na área hoje chegam a U$18 milhões. Visitei o casarão mais barato: US$679 mil. Esnobava velhos luxos:  azulejos cubanos, arcos, estuque (argamassa feita com pó de mármore, cal fina, gesso e areia) e detalhado rodapés.

Apesar de não oferecer os imóveis mais caros da cidade hoje, a “Pinetree” tem pedigree social. Afinal, em suas mansões os magnatas do começo do século, John Collins, Carl Fisher e os Irmãos Lummus construíram a imagem da cidade como destinação de veraneio e fronteira imobiliária.

As mansões oferecem detalhes escondidos, jardins internos, despensas, antigas palmeiras e fruta no cacho. Algumas são dos anos 20 — quando elefantes ainda eram usados em Miami Beach para arrancar as raízes fortes do mangue  e carregar tijolos. Outras foram restauradas com perfeição e possuem ate 20 quartos, varias piscinas e garagem de barco.

Veja o video…

Pinetree Drive Aerial by Miami Info

Get Lost in the Translation at your risk

“Pinetree Drive:  Crib of the Luxury in Miami”

Pinetree Drive in Miami Beach is a long street lined with giant centenary pines. It streches itself for 30 blocks from 23rd Street all the way to 60th Street. It has historic mansions and a legacy of bravery against storms, cultural changes and architectural tastes. Some of the historical properties are quite well maintained. The highest active listing in the market now is a $18 million house. While showing houses this weekend, I visited the cheapest listing in the area: $ 679,000. The house showcased luxuries of an old world: Cuban tiles, arches, stucco (plaster made with marble dust, fine lime, gypsum and sand) and detailed work on the walls.

 Although not the most expensive area in the city today, the houses on Pinetree have social pedigree. After all, in their mansions the magnates of the beginning of the century, John Collins, Carl Fisher and the Lummus Brothers built the city’s image as a destination resort and the ultimate real estate frontier for the rich and the poor.

The mansions offer hidden details such as internal gardens, double pantries, old palm trees and fruit trees. Some of the houses are from the 1920s – when elephants were still used in Miami Beach to clear the roots of the mangrove and carry the bricks that built Miami Beach. Others houses have been restored to perfection and have up to 20 rooms, several swimming pools and private marina.

St. Regis Bal Harbour

Citação

Este slideshow necessita de JavaScript.

O hotel e as residências do St.Regis Bal Harbour trazem um glamour de Bossa Nova ao mercado imobiliário de caras e bocas de Miami. As torres são discretas, sofisticadas, amplas e sem necessidade de provar nada a ninguém.  O mais novo empreendimento de luxo da rede hoteleira Starwood Hotels and Resorts Worldwide em Miami é a epitomia do legado de Lady Astor, que fundou a marca St.Regis, símbolo da nata da sociedade em Nova York, a mais de um século.

O empreendimento esta send avaliado em 1 bilhão de dólares. Contem 243 suites e duas torres residenciais com 255 apartamentos que variam em preço de $1.9 a $10 milhões de dólares. O complexo situa-se em frente ao Bal Harbour Shops, o shopping  center mais caro do mundo. Porém o luxo mesmo é o fato de ser banhado pelo belo mar turquesa de Miami, e o sol, que marca presença nesta cidade.

Quem compra no St. Regis, compra o estilo de vida da marca. Residentes tem acesso as amenidades e atendimento 5 estrelas do hotel, que inclui a famosa equipe de mordomos, 9 acres de paisagismo, Spa da Remède  e restaurante assinado por  Chef Jean-Georges Vongerichten, os mais celebrado mestre-cuca dos Estados Unidos.

O décor é simbolo-mor da finesse do duo Yabu Pushelberg, decoradores que discretamente estão imprimindo sua marca em Miami com interiores que brindam tonalidades  simples e austeridade moderna. Os interiores do St. Regis esbaldam espelhos envelhecidos, raros mármores, tetos em formas de rosas e arte contemporânea de parada obrigatória.

pièce de résistance do saguão de entrada é um veado de vidro em tamanho natural do artista japonês Kohei Nawa. Em suas centenas de bolhas de vidro, que formam uma réplica computadorizada do animal  — metaforicamente perdido nos trópicos —  a luz se perde, refletindo mar, gente, luvas brancas e o estilo encapsulado do St. Regis: Lady Astor se sentiria em casa em Miami no século XXI.

St. Regis Bal Harbour  [get lost in the translation at your own risk]

The St. Regis Bal Harbour Hotel and its residences are as refreshing as a bossa nova tune. The towers are discreet, sophisticated and spacious. The truth is, the St. Regis brand does not need to prove anything to anyone. It opened this year and represents well the solid legacy of Lady Astor, who founded a brand that has been the symbol of high society in New York for more than one century.

Starwood Hotels and Resorts Worldwide own the development–claimed to have cost close to $ 1 billion. It contains 243 suites and two residential towers with 245 apartments ranging in price from $ 1.9 to $ 10 million. It is located across from the Bal Harbour Shops, the most expensive mall in the world. However, the real luxury is the fact that property is kissed by Miami’s turquoise waters and everlasting sun.

Buying at the St. Regis is buying the distinguished lifestyle of the centenary brand. Residents have access to the 5-star hotel amenities and services, including the St. Regis highly trained team of butlers, 9 acres of landscaping, the Remède Spa (with its 12 treatment rooms) and a restaurant headed by acclaimed Chef Jean-Georges Vongerichten.

The pool cabanas are a pursuit in leisure and sophistication and they reflect with comfort the concept developed throughout the space by the award-winning  interiors firm, Yabu Pushelberg.

The  luxury design duo, George Yabu and Gleen Pushelberg, have been quietly leaving their mark in Miami with interiors marked by muted colors, austere elegance and always a strong artistic point of view. The interiors of the St. Regis are no different: they are a collection of aged mirrors, rare marbles and comfortable and distinct sitting areas where guests may enjoy perfect cocktails and look at smart art.

The pièce de résistance  of the lobby is a glass deer sculpture by Japanese artist Kohei Nawa. The hundreds of glass bubbles form a computerized replica of the animal– metaphorically lost in the tropics. They absorb the light in multiples, reflecting  sea, people, white gloves and the encapsulated St. Regis’ style. Lady Astor would feel at home in this version of  21st century Miami.

Interessado no St. Regis Bal Harbour e todas as sua oportunidades imobiliárias em Miami? Contate:Geane Brito 305-814-5004 ou via email: geane@chariff.com… consultoria imobiliária completa e com bom gosto!

Miami Design District

Citação

Este slideshow necessita de JavaScript.

Exclusivo. Caro. Chic. Moderno. Super ‘Cool’.  Ferva com a nata da moda e da arte, esqueca a praia, cruze a ponte e conheca o Miami Design District.

A área, formada de prédios históricos e pequenos galpões comerciais era um sonho audacioso do empreendedor Craig Robins – que trazia em sua bagagem a experiência do projeto de revitalização urbana de áreas em Miami Beach desde 1987.

No final dos anos 90, quando começou a comprar as propriedades históricas, o bairro –situado a 10 minutos da Miami Beach, atravessando a ponte que une a ilha ao continente — era um decadente centro comercial.  Antes, muito antes, nos anos 60, quando Miami vivia sua primavera dourada, era uma vibrante destinação para decoradores. Vieram o anos 80, e a cidade esqueceu deste bairro, contido em 18 quarteirões.

Depois da hibernação o bairro acordou em batuque comercial graças a um projeto de marketing imobiliário de gênio que combina arte, moda, gastronomia e design — e muito capital.  Hoje, com sonho materializado, Craig Robins e sua empresa DACRA, dominam um dos mais ativos conjuntos comerciais do  mundo e seus clientes vão de Cartier e Hermes a celebrados mestres de culinária internacional tais como Michael Schwartz e Michele Bernestein a galerias e artistas contemporâneos tais como a coletiva Friends With You.

Nos últimos  quatro meses,  os negócios explodiram e o Design District se tornou a Mecca do luxo. As marcas continuam chegando, se desfazendo de seus negócios em shopping centers mais estabelecidos, tais como Bal Harbour, para participar da proposta arrojada de Craig Robins.

A Hermes, a icônica marca Parisiense, sinônimo de luxo na moda, acaba de fechar contrato de locação no que será a sua maior loja na Florida – mais de 9 mil metros quadrados. Segundo Robert Chávez,  CEO da Hermes USA em entrevista para o Financial Times:  “Os planos do Craig Robbins para área são dinâmicos. O que ele esta criando é incrível e nos queremos se participar.”

E a Hermes esta em boa companhia: Louis Vuitton, Dior, Cartier, Margiela, Yogi Yamamoto, Marni seguiram caminho que foi aberto por Christian Loboutin, a marca francesa dos sapatos caríssimos com a solas vermelhas tão cobiçados pelas mulheres.

Porém, moda não é a única categoria que esta área  comercial esta atraindo, as grandes lojas de decoração e móveis também já marcaram presença: Kartell, Vitra Fendi Casa, Holly Hunt, Luminaire,  Jonathan Adler. Entre os grandes nomes, encontra-se também a Ornare, do empresário brasileiro Claudio Faria. A badaladíssima loja e destinação dos grandes arquitetos e decoradores que insaciavelmente buscam seus objetos e moveis para finalizar os projetos residenciais nos condomínios de luxo em Miami.

Os preços de locação por metro quadrado comercial na região podem chegar a mais de $200 por metro quadrado. “A qualidade da sinergia comercial que oferecemos agora na área é inigualável. é a oportunidade para empresas dividirem espaços com as maiores marcas de luxo mundiais e promoverem suas marcas no fórum internacional de design, moda, gastronomia e arte,” conta Lyle Chariff o ‘power-broker’ do Design District.

Jade Ocean

Citação

Este slideshow necessita de JavaScript.

A torre, dividida em duas, é um leque de vidro aberto, beijando o mar calmo de Miami. Todas as áreas do prédio teem vista para  praia, incluindo o lobby. O arquiteto Carlos Ott deixa marca: as duas piscinas brincam com sombra e luz. Ele acha que os edifícios são “descaradamente modernos.”  É o pied-à-terre perfeito em Miami, sem os decibeis agitados de South Beach (um refugio?),  a dois minutinhos de Bal Harbour (perigo!), com o serviço de praia do Epicure (delicia!). E a sala de brinquedos, montada pela Genius Jones, com as pequeninas Lou Lou Ghost do designer Phillipe Starck nao é brincadeira! Se voce quiser saber preco, vai ter que visitar minha pagina de imoveis…

The tower, divided in two, is an open glass fan kissing the calm Miami ocean. Every area in the building has ocean views, including the lobby. The architect Carlos Ott leaves his mark: the two pools play with shadow & light. He calls the buildings, “unashamedly modern”. It is the perfect pied-à-terre in Miami, without the throbbing South Beach decibels (a refuge?), two minutes from Bal Harbour (dangerous!) and with beach service by the Epicure (delish!). And, yes, the Genius Jones playroom, featuring tiny Lou Lou Ghost chairs by Phillippe Stark it is not your regular child’s play! If you want to know the price, you will have to visit my Real Estate page…